TeamSpeak + Linux + Urban Terror

O TeamSpeak é um software VoIP muito útil para comunicação entre grupos, é muito usado para conversações entre times/clans em jogos on-line.
Meu objetivo era utilizá-lo em jogos com meu clan de Urban Terror.
No Linux, tive problemas para utilizá-lo em conjunto com o jogo, pois ele usa OSS, e não misturava o som dele com o som do jogo (ou de outros aplicativos que usam a placa de som).

Usando o arts, cheguei a uma solução intermediária, conseguia pelo menos ouvir o som do TeamSpeak (TS) durante o jogo, iniciando-o via artsdsp, porém o microfone não funcionava.

A gambiarra que resolveu por enquanto foi o aoss, que permite aplicações legadas usarem OSS através do ALSA.
Fiz assim:

  • Instalação do pacote (Fedora):
  • yum install aoss

  • Modifiquei o script original do TS para usar o aoss:
  • [user@host dir] cat /opt/TeamSpeak2RC2/TeamSpeakalsa
    #!/bin/bash
    export LD_LIBRARY_PATH=/opt/TeamSpeak2RC2:$LD_LIBRARY_PATH
    aoss /opt/TeamSpeak2RC2/TeamSpeak.bin $*

  • Inicio o TS pelo comando:
  • /opt/TeamSpeak2RC2/TeamSpeakalsa

  • Nas configurações do TS, coloquei para usar “push to talk”, e mapeei a tecla de ativação para o CAPS LOCK. Sem fazer isso, e deixando ele pra ativar a transmissão de voz pelo nível de som do microfone, não funcionou direito: não importam as regulagens de volume tanto do sistema quanto do TS, fica sempre ativado. Anteriormente tinha tentado mapear a tecla de ativação para o End (que fica entre o teclado normal e o teclado numérico), mas não funcionava durante o jogo.

Urban Terror & Linux

Tenho o Urban Terror 4.1 instalado em um Fedora Core 6, em ${HOME}/Games/UrbanTerror/, e vou compartilhar alguns ajustes que fiz aqui.

Antes de tudo, vá para o diretório onde instalou o jogo. No meu caso:
cd ${HOME}/Games/UrbanTerror/

Gerando logs

  • Diretório para os logs:
  • mkdir log
  • Script para jogar salvando logs:
  • [user@host UrbanTerror]$ cat <<EOF > play.sh 
    #!/bin/bash
    ./ioUrbanTerror.i386 >log/urt-`date +%Y%m%d-%H%M`.log 2>&1
    EOF
    [user@host UrbanTerror]$ chmod 755 play.sh
    

Para jogar, execute ./play.sh. Os logs serão gravados em formato texto em ./log/

Demos
Um bug bem simples que impede rodar os demos gravados: os demos são gravados em arquivos com maiúsculas e minúsculas, enquanto a rotina de tocar os demos espera arquivos com tudo em maiúsculas.

  • Criando link para o diretório de demos:
  • ln -s ${HOME}/.q3a/q3ut4/demos demos
  • Script para consertar os nomes de arquivos:
  • [user@host UrbanTerror]$ cat <<EOF > arrumademos.sh 
    #!/bin/bash
    cd demos
    for file in `ls *ut4* 2>-`
    do 
            mv -v ${file} `echo ${file/dm_68} | tr a-z A-Z`dm_68
    done
    EOF
    [user@host UrbanTerror]$ chmod 755 arrumademos.sh
    

Outros links úteis:

Links úteis Fedora 8